quinta-feira, 24 de janeiro de 2013

Convento de Sant´ Ana



O Convento pertencia à Ordem dos Frades Menores (Ordem de São Francisco), estava situado junto ao Campo dos Mártires da Pátria, na freguesia da Pena. Foi extinto em 4 de Maio de 1884, por morte da última religiosa madre Maria da Conceição.  O convento de Sant`Ana, das religiosas terceiras da Ordem de São Francisco, foi fundado em 1561 pela Rainha Dona Catarina no sitio onde existia uma pequena ermida. A velha ermida converteu-se em pequena igreja em 1573, onde em 1580  no seu adro foi sepultado Luiz Váz de Camões. Sendo quinze anos mais tarde transferido para debaixo do côro da Igreja, e em 1880 de novo transferido desta vez para o Mosteiro do Jerónimos, onde ficou definitivamente .O convento foi totalmente demolido em 1899 para a construção do Instituto Bacteriológico de Câmara Pestana.


Investigadores em Arqueologia da Universidade Nova de Lisboa descobriram em escavações do antigo Convento de Santana, em Lisboa, um conjunto vasto de artefactos, muitos ainda intactos, que revelam o nível social das freiras que habitavam aquele equipamento religioso, assim como o dia a dia de todos os residentes.
Numa fossa detrítica encontravam-se inúmeras peças, muitas de faiança portuguesa, porcelana chinesa (da dinastia Ming), peças espanholas e italianas. Tudo peças de grande valor e a que apenas famílias nobres teriam acesso.
"Pelas peças que encontrámos percebemos que as freiras eram de famílias ricas, levavam os seus enxovais, os seus dotes, viviam no convento como se vivessem em suas casas, com criadas", explica a investigadora e docente Rosa Varela Gomes.
Peça única no mundo
Paralelamente aos objectos que mostram a existência de luxo, foram encontradas variadíssimas peças de uso quotidiano, como escovas, pentes, mas também artigos de uso religioso, de entre os quais se destaca um anel de martírio, mas também cruzes e medalhas.
A apresentação dos investigadores Rosa Varela Gomes e Mário Varela Gomes, intitulada "Devoção e Luxo no Convento de Santana de Lisboa" (Séculos XVI e XVII) menciona artigos raríssimos, nomeadamente uma peça de origem vietnamita, e uma taça de porcelana chinesa, com motivos pornográficos, única conhecida no mundo até ao momento.
As escavações arqueológicas tiveram início em 2002, e terminaram em 2010, no local onde estão a ser construídos equipamentos da Faculdade de Ciências Médicas da Universidade Nova, onde existia o edifício do Instituto Bacteriológico Câmara Pestana, ao Campo Santana.
Nas escavações feitas no antigo Convento de Santana, onde chegaram a viver cerca de 300 pessoas, em 1702, das quais 130 religiosas, foi encontrado também um conjunto de 35 sepulturas.

- Retirado da pagina do JN-




















2 comentários:

  1. Do Convento de Santana só existe um cunhal. Este edificio moderno pertence a Faculdade de Ciências Médicas da Universidade Nova.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A foto da comparação (que não tem muita qualidade) é da igreja do convento que ficava virada para a calçada de santana.O cunhal que refere é o da esquina da travessa do torel com a rua do instituto bactereológico(antiga rua do convento de santa Anna)?

      Excluir